Tim Schafer: “Não se limite por ideias do que os jogos deveriam ser”